O sector florestal, particularmente a produção de madeira, foi eleito como uma das fontes de captação de divisas, no âmbito da diversificação economia e das fontes de tributárias do Estado. Entretanto, ao mesmo tempo que enfrenta o desafio de garantir uma gestão sustentável dos recursos, Angola também precisa de, urgentemente, dinamizar a indústria transformadora, na medida em que o país perde divisas ao exportar produtos não transformados, aos quais não é agregado nenhum tipo de valor. Este, de resto, é um cenário que se verifica no sector produtivo angolano. Aliás, o país produz petróleo, porém não dispõe de refinarias suficientes para a sua transformação.

Já à venda em banca ou em https://www.bayqi.com/index.php?category_id=0&search=Economia+%26+Mercado&sub_category=1&route=product%2Fsearch&sub_category=true&description=true