Dizer que o casamento está fora de moda em Angola, não está, definitivamente, correcto. Há cada vez mais pessoas interessadas em contrair o matrimónio e por isso este é um dos sectores em ascensão na economia. É um negócio que se adapta, mesmo em tempo de crise económica. O planeamento mudou e, hoje, os gastos com a festa são pensados de forma de economizar e a permitir a realização do sonho. Não é por acaso que um casamento chega a custar cerca de 12 milhões de kwanzas para o pacote da “alta sociedade”, enquanto os menos abastados poderão ter de desembolsar entre os 6 e os 8 milhões de kwanzas. 

Já à venda em banca ou em https://www.bayqi.com/index.php?category_id=0&search=Economia+%26+Mercado&sub_category=1&route=product%2Fsearch&sub_category=true&description=true