Com os olhos postos na internacionalização económica, que tem como expoente máximo o Projecto Transfronteiriço Okavango-Zambeze, a província do Kuando Kubango procura trilhar o caminho do desenvolvimento sustentável. O governo local, através de fóruns económicos de atracção de investimentos, identificou cerca de uma dezena de áreas prioritárias que vão da produção de diamantes e de ferro à hotelaria e turismo, passando pela construção de novas centrais hidroeléctricas e pela agricultura e pecuária.

O potencial geológico e mineiro da província do Kuando Kubango está a ser detalhadamente determinado em diversos estudos realizados no âmbito do Plano Nacional de Geologia e Minas e levou a Sociedade Mineira de Catoca a decidir avançar em breve para a exploração de diamantes no município de Mavinga.

Já a exploração de ferro será feita no município do Cuchi onde, até 2017, se prevê a construção e início de funcionamento de uma siderurgia que vai gerar 5 mil postos de trabalho. Ao todo, e até 2015, o governo da província prevê investir 670 milhões de dólares norte-americanos no sector da exploração mineira, a par de outras iniciativas privadas.

A recente recuperação das linhas dos caminhos-de-ferro do Namibe, que passam pelo Kuando Kubango, assim como a reabilitação e construção de novas estradas facilitaram a tomada de decisões no sentido de colocar a província na rota do desenvolvimento. Até ao próximo ano serão reabilitados, no total, quatro mil quilómetros de estradas principais, secundárias e terciárias e recuperadas dezenas de pontes com custos avaliados em três mil milhões de dólares.

O governo provincial pretende igualmente realizar acções de incentivo ao turismo aplicando 350 milhões de dólares na diversificação da economia e atracção de novos investimentos para o sector, o que contribuirá para a geração de novos postos de trabalho que vão absorver parte dos antigos militares e muitos jovens desempregados do Kuando Kubango. Neste sentido, está também em execução a obra de construção da Escola de Hotelaria e Turismo de Menongue que as autoridades provinciais consideram de fundamental importância para o desenvolvimento turístico da região. A escola, que deve entrar em funcionamento em meados do próximo ano, terá capacidade para 500 alunos (250 por turno) e inclui um hotel onde a teoria será aliada à prática.

Agricultura e pecuária em fase de relançamento

As actividades produtivas como a agricultura e a pecuária estão também em fase de relançamento. Estima-se que a província tenha actualmente cerca de um milhão de cabeças de gado bovino, o mais importante para a produção de carne e de leite. O Kuando Kubango possui também um projecto de avicultura localizado na comuna do Missombo, perto do Menongue, com mais de 4 mil frangos e uma produção diária de mais de dois mil ovos.

Na agricultura, o Plano de Desenvolvimento da província do Kuando Kubango para o período 2013/2015 está a aplicar, numa primeira fase, 375 milhões de dólares em projectos agrícolas e de apoio aos agricultores, prevendo que as duas fases seguintes absorvam verbas superiores a um mil milhões de dólares. Neste sector destaca-se a produção de arroz relançada em várias zonas da província, em especial no projecto da Fazenda agro-industrial do Longa, no município do Kuito Kuanavale, cuja área foi recentemente ampliada para mil hectares com vista a produzir três mil toneladas do cereal durante este ano, ocupando uma força de trabalho de mais de uma centena e meia de jovens daquela zona.

Já no âmbito do plano de desenvolvimento agrícola e florestal, o Kuando Kubango prevê, ainda, relançar em grande escala a comercialização de produtos do campo através de feiras e mercados locais, assim como revitalizar a indústria florestal.

Dezembro, nº123. Economia & Mercado… Quem lê, sabe mais!